BASTIEN

BASTIEN 24 year-old boy, who grew up in an institution for six years and returned home of their host family. He lives with his younger brother Zezito and his adoptive grandmother, Dona Angustina. Living on the razor's edge, Bastien depends on an ungrateful and degenerate world, dreams crumble and lives that are saved have a sterile neighborhood as background to this story played out between two brothers and barren destination that crosses their paths.

  • Welket Bungué
    Director
  • Welket Bungué
    Writer
  • André Lourenço
    Producer
  • Maria do Céu Guerra
    Key Cast
  • Miguel Monteiro
    Key Cast
  • Carlos Monteiro
    Key Cast
  • Maikel Sani
    Key Cast
  • Silvana Pinto
    Key Cast
  • Welket Bungué
    Key Cast
  • Leandro Ferrão
    Director Of Photography
  • Elisabete Mendes
    Editor
    Buôn
  • Project Title (Original Language):
    BASTIEN
  • Project Type:
    Short
  • Runtime:
    19 minutes 57 seconds
  • Completion Date:
    September 30, 2015
  • Production Budget:
    2,500 EUR
  • Country of Origin:
    Portugal
  • Country of Filming:
    Portugal
  • Language:
    English, Portuguese
  • Shooting Format:
    DIGITAL, 35mm, HDV
  • Aspect Ratio:
    16:9
  • Film Color:
    Color
  • First-time Filmmaker:
    Yes
  • Student Project:
    No
  • Leiria Film Festival 2020
    Leiria
    Portugal
    March 14, 2020
    Special Selection - Cinemax Section
  • Avanca Int'l Film Festival 2016
    Avanca
    Portugal
    July 27, 2016
    World Premiere
    Official Selection - National Competition
  • Festival Internacional de Cinema Visões Periféricas 2017
    Rio de Janeiro
    Brazil
    International Premiere
    Official Selection - International Competition
  • ZIFF - Zanzibar Int'l Film Festival 2017
    Zanzibar
    Tanzania, United Republic of
    African Premiere
    Official Selection
  • São Tomé Fest Film 2017
    São Tomé
    Sao Tome and Principe
    Official Selection
  • The Shortcutz Awards 2017
    Viseu
    Portugal
    Welket Bungué - "Winner" Best Actor
  • Shortcutz Viseu (2017)
    Viseu
    Portugal
    Official Selection
  • Shortcutz Ovar (2017)
    Ovar
    Portugal
    Official Selection
  • The Shortcutz Awards 2017
    Ovar
    Portugal
    Welket Bungué - "Winner" Best Director's First Filme
  • Shortcutz Lisboa (2017)
    Lisbon
    Portugal
    Official Selection
  • Africlap Festival des Cinémas d'Afrique de Toulouse 2017
    Toulouse
    France
    French Premiere
    Official Selection - International Competition
  • 10' Encontro de Cinema Negro Zózimo Bulbul 2017
    Rio de Janeiro
    Brazil
    Official Selection - International Competition
  • KOVA M Festival - Festival Int'l de Cinema da Cova 2017
    Lisbon
    Portugal
    Official Selection - International Competition
  • 28º Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo – Mostra de Curtas CPLP curated by the New York & Portuguese Short Film Festival 2017
    São Paulo
    Brazil
    August 25, 2017
    Official Selection - International Competition
  • Afrika Filmfestival 2018
    Leuven
    Belgium
    Belgian Premiere
    Official Selection - Yafma Competition
  • Nominated YOUNG AFRICAN FILM MAKERS AWARD 2018
    Leuven
    Belgium
    Official Selection - YAFMA Documentary Competition
  • Leiria Film Festival 2018
    Leiria
    Portugal
    Official Selection - Cinemax Section
  • Festival de Curtas-metragens dos Países da Lusofonia 2018

    Cape Verde
    Cape verdean Premiere
    Official Selection - Curated by Arte Institute
  • Espelhos D'África - Mostra de Cinema Africano 2019
    Salvador da Bahia
    Brazil
    Official Selection - International Competition
  • KUGOMA Mozambique Film Forum 2019
    Maputo
    Mozambique
    August 5, 2019
    Mozambican Premiere
    Official Selection - International Competition
  • PRÉMIOS CINEUPHORIA 2017

    Portugal
    Welket Bungué - “Nomeado” Melhor Ator em Curta-Metragem de Ficção
  • Prémios Sophia da Academia Portuguesa de Cinema 2017
    Lisbon
    Portugal
    'BASTIEN' - “Nomeado” Melhor Curta-Metragem de Ficção
  • Portuguese Speaking Countries Short Film Festival 2021
    Funchal
    Portugal
    July 24, 2021
    Curated by Arte Institute
  • 2ª Mostra Taturana de Cinema
    Lisboa
    Portugal
    September 14, 2021
    Foco Democracia e Antirracismo
Distribution Information
  • KUSSA Productions
    Country: Worldwide
    Rights: All Rights
Director Biography - Welket Bungué

Welket Bungué born in Guinea-Bissau in 1988. He descends from the Balanta ethnicity, and he's based in Berlin since 2019. Bungué is a transdisciplinary artist with a focus on performance and video. His cross-cultural education, from Africa, Europe, and Brazil, made himself a cross-national multitalented artist.

He is co-founder of the production company KUSSA, holds a degree in Theater Acting (ESTC / Lisbon) and a postgraduate degree in Performance Art (UniRio / Brazil). Bungué is an artist featured by the Arsenal – Institute for Film and Video Art (Berlin), and since 2021 his films are part of the institution’s collection.

Welket's artwork is grounded in anti-colonial and Afro-diasporic practices to generate self-empowerment and healing capacities. His films compose an ecosystem of creative freedom, an invitation to cast off from old hardened narratives and into a space of thinking, resilience, and cross- border identity. Like a body in transit, his commitment to the storytelling art holds the belif of a future in which we can dialogue and find one another.

Bungué's films have circulated internationally through numerous film festivals such as Berlinale, ABFF (USA), Africlap (France), Zanzibar IFF, Afrikamera (Berlin), BFI London and Sheffield DocFest (UK), IndieLisboa, DocLisboa, Curta Cinema IFF (RJ, Brazil), as well as the Stockholm Dansfilmfestival. Welket repertoire on filmmaking reunites more than 25 creations, including the short film titles ‘Calling Cabral’ (2022), ‘Mudança’ (2020), ‘Intervenção Jah’ (2019), ‘I am Not Pilatus' (2019), ‘Arriaga' (2019) and ‘Bastien' (2016).

In June 2022 Welket released his first book ‘Corpo Periférico’ on the Amazon platform, it is an autobiographical essay on auteur filmmaking based on the eponymous concept of “self-portraying cinema”.

__

Welket Bungué nasceu em 1988 na Guiné-Bissau. O guineense-português de etnia balanta, reside em Berlim desde 2019. Bungué é um artista transdisciplinar com foco nas artes cénicas e no vídeo performanace. A sua educação intercultural agregando as suas heranças africanas, a as vivências europeias, e as influências adquiridas no Brasil, fazem dele um cidadão-artista em trânsito permanentemente.

Welket é co-fundador da produtora KUSSA, faz locução para entidades internacionais, desenvolve Escrita Dramática, Argumento de Cinema, Performances e Teatro. É licenciado em Teatro no ramo de Atores (ESTC/Lisboa) e pós-graduado em Performance (UniRio/RJ).

Bungué é cooperador-membro da Fundação GDA, é Membro Permanente da Academia Portuguesa de Cinema desde 2015, membro da Deutsche Filmakademie desde 2020, e em 2021 tornou-se membro da Academia Europeia de Cinema. Bungué é artista integrante do Arsenal - Institute for Film and Video Art (Berlim), e desde 2021 que os seus filmes fazem parte do acervo da instituição.

O seu trabalho artístico investiga práticas anti-colonialistas e de afirmação africana-diaspórica, visando a criação de capacidades de auto-empoderamento e cura. A filmografia de Bungué pressupõe um ecossistema de liberdade criativa, um convite a abandonar narrativas endurecidas e a lançar-se em novas possibilidades de pensamento, resiliência, e simultaneidade identitária.

Os seus filmes têm circulado internacionalmente por inúmeros festivais de cinema tais como Berlinale, ABFF (EUA), Africlap (França), Zanzibar IFF, Afrikamera (Berlim), BFI Londres e Sheffield DocFest (Reino Unido), IndieLisboa, DocLisboa, Curta Cinema IFF (RJ, Brasil), bem como o Dansfilmfestival de Estocolmo. O repertório cinematográfico de Welket reúne mais de 25 criações, incluindo as curtas-metragens 'Memória' (2022), 'Mudança' (2020), 'Intervenção Jah' (2019), 'Eu Não Sou Pilatus (2019), 'Arriaga' (2019) e 'Bastien' (2016).

Em 2019 foi distinguido com o prémio “Angela Award - On The Move” no Subtitle Festival em Kilkenny, na Irlanda. Em 2020 Welket é o protagonista de 'Berlin Alexanderplatz' (Comp. Intl. Berlinale 2020), realizado por Burhan Qurbani. A sua interpretação valeu-lhe uma indicação ao Urso de Prata, uma nomeação como “Melhor Ator Principal” nos prémios LOLA da Academia Alemã de Cinema (Deutscher Filmpreis), e ainda o prémio “Cavalo de Alumínio” para “Melhor Ator” no Festival Internacional de Cinema de Estocolmo.

Em junho de 2022 Welket lançou o seu primeiro livro 'Corpo Periférico' na plataforma Amazon, trata-se de um ensaio autobiográfico sobre a produção de cinema de autor com base no conceito homónimo de "cinema de autorrepresentação".

Add Director Biography
Director Statement

No Bairro da Nossa Senhora algures nos subúrbios de Lisboa, ressente-se mais os actos cancerígenos resultantes da crise do que noutros bairros sociais. Aqui é comum os jovens traficarem droga em meios underground, onde a polícia não chega e os barões do comércio da prostituição, bares de strip e de cinema pornográfico costumam frequentar à procura de aventuras arriscadas e de novas estórias. Bastien é um jovem de 24 anos, cresceu numa IPSS e há seis anos regressou a casa da sua família de acolhimento. Vive com Dona Angustina (Mª do Céu guerra) e seu neto adoptivo Zezito. Bastien viu-se obrigado a garantir a comida na mesa desde os 16 anos, conseguindo dinheiro ao fazer entregas de droga a clientes de dealers amigos, e muitas vezes fazendo favores sexuais a homens mais velhos. Hoje Bastien dedica-se à ilustração de retratos de ídolos e de familiares, vende alguns deles para conseguir dinheiro para alimentar a família em casa, decidiu assim apagar o seu passado e apostar no seu talento com o dinheiro que foi juntando nos últimos tempos. Numa realidade na qual a regra é sobreviver a todo o custo, Bastien vê o seu irmão Zezito passar perigo de vida por causa de contas antigas que são cobrados a ele mesmo (Bastien), por causa dos seus esquemas mal resolvidos - num passado não tão distante - com rufiões do tráfico (Karma e Jonas). No meio da crise familiar causada pela falta de dinheiro parapagar contas, e pela perseguição aos manos Bastien e Zezito, perde-se uma avó madrasta que se revela recusando-se a aceitá-los como família. Vivendo sobre o fio da navalha, Bastien depende de um mundo ingrato e degenerado que o descrimina pela sua homossexualidade agravada pela sua origem étnica.