"A Mais Louca Corrida do Mundo"

“A mais louca corrida do mundo” é a adaptação livre de uma das temáticas mais representativas deste tipo de teatro, a toirada, uma divertidíssima paródia popular, que encantou miúdos e graúdos.
O Teatro, a rua, a barraca que esconde e mostra a magia do
espectáculo verdadeiramente Português. O forcado trapalhão, o peão habilidoso e o toiro louco, entre outras personagens do mundo bonecreiro, vão permitir viver de novo esse hilariante ambiente da tradicional festa Portuguesa.
Com esta proposta do actor Paulo Patrício, “miúdos e graúdos” vão ter a oportunidade de reviver as festas de outros tempos em que os Robertos e as suas barraquinhas eram a atracção muito ansiada nas festas e romarias do nosso País. Os bonecos irão fazer soltar a imaginação dos maispequenos e saber como se divertiam as crianças de outros tempos... e aos mais crescidos recordar os “velhos” tempos, proporcionando um verdadeiro encontro intergeracional, de partilha de saberes e experiências.
O actor propõe apresentar este espectáculo, enquanto dinamização do espaço público e com esta actividade ajudar a preservar esta memória e tradição. A linguagem cénica deste espectáculo adapta-se facilmente aos espaços ao ar livre de forma a que se possa recordar esta tradição popular dos espectáculos de rua “No tempo em que havia tempo para ter tempo e um dia sem escola podia ser uma eternidade, a festa eram os robertos debruçados do varandim de estopa da barraquinha onde faziam momices com as suas cabeças de pau, sem rosto, vestidos com balandrauzinhos de chitas, e que escondiam as mãos dos bonecreiros que os agitavam, os desfaziam em vénias ou lhes socavam o pau das cabeças rijas!

  • Paulo Patrício
    Director
  • Paulo Patrício
    Writer
  • Neurónio Dormente
    Producer
  • Film Type:
    Web / New Media
  • Runtime:
    2 minutes 42 seconds
  • Country of Origin:
    Portugal
  • Country of Filming:
    Portugal
  • Film Color:
    Color
  • First-time Filmmaker:
    Yes
  • Student Project:
    No
Director Biography - Paulo Patrício

Paulo Patrício,

…desde muito cedo soube que queria ser ator e que teatro seria a sua vida.
Apenas com 8 anos participa pela primeira vez numa pequena peça escolar.

As primeiras gargalhadas dos colegas, seu público, e os primeiros aplausos, fazem-no apaixonar-se perdidamente pela Arte de Talma e a partir desse dia sente que tem de fazer teatro, de ser ator, de continuar a amar incondicionalmente o palco e a sua Arte.

Em 1990 estreia-se no “palco grande” através do “Centro Dramático Bernardo Santareno”, uma companhia de teatro de Santarém a sua terra natal.

Ainda no CDBS, faz a sua estreia como profissional no ano de 1995 onde se mantém como ator residente até a presente data, participando em mais de 24 obras teatrais, tendo sido autor e encenador de sete delas.
No ano de 1997, tem o seu primeiro contacto com o mundo da TV quando participa no concurso "Riso Mentiras e Vídeo", uma produção da D&D audiovisuais para a RTP1.

Nesse mesmo ano e a convite da mesma produtora faz a sua estreia como ator em Televisão na serie "Solteiros" apadrinhado por Victor Norte e Ana Bustorf.
Desde então, tem participado regularmente em vários trabalhos em teatro e televisão onde se destacam a titulo de exemplo, “O bairro do Panda” do canal Panda, onde dá vida a um dos personagens/boneco, na sitcom “O Prédio do Vasco” da TVI onde deixa talvez a sua marca mais visível com o personagem “Emplastro” ainda hoje tão acarinhado pelo publico, na novela “Filha do mar”, no programa “Fábrica das anedotas” com o nosso Fernando Mendes, ou em várias series infanto-juvenis como “O Bando dos quatro”, “Uma aventura na cidade” ou ainda na serie “Campeões e detetives”, onde teve também a seu cargo, a direção de atores do elenco infantil.
Atualmente Paulo Patrício encontra-se em digressão nacional com o espetáculo “Coisinha Sexy” uma hilariante comédia criada na linha, One Man Show / Stand Up Comedy.

Add Director Biography